Dicas de viagem para Nova York primeira vez

Dicas para quem vai viajar para Nova York pela primeira vez

Nova York é apaixonante, e não conheço ninguém – brasileiro ou gringo – que tenha visitado a cidade e dito que não valeu a pena a experiência. Você pode viver NY de várias formas: indo a bares, fazendo compras, andando pelas ruas, visitando museus, curtindo shows ou espetáculos da Broadway ou simplesmente fazendo de tudo um pouco. Esse caldeirão é o que, de fato, acho mais interessante na cidade.

O principal “problema” é que é um lugar caro e, por isso, você precisará planejar tudo com antecedência para conseguir hotel, passagem e ingressos mais baratos. Para nós brasileiros, o dólar a R$ 3,30 (julho/2017) dificulta a vida, mas nada que desanime quem quer viajar. O importante é fazer um planejamento financeiro para a viagem, especialmente se esse for o seu sonho. Sempre digo que não é preciso ser rico para viajar, mas é preciso ter prioridade. (Não compre roupas, viaje!)

Atualmente, o ideal é ficar de olho na cotação do dólar e, sempre que possível, comprar um pouquinho em papel moeda ou cartão travel money. Até escrevi uma matéria sobre isso para o site do Jornal Extra (veja aqui) onde ouvi economistas que deram justamente esse conselho. O cartão de viagem é a forma mais segura de levar o dinheiro, e faz você controlar melhor os gastos.

Qual a melhor época para visitar Nova York?

O mês das suas férias! Brincadeira… vale lembrar que as estações do ano lá são opostas às nossas. O verão no hemisfério Norte é quando no Brasil está inverno (21 de junho a 21 de setembro) e a primavera quando estamos no outono. Nunca fui no inverno porque neve pra mim é mais bonito em estação de esqui do que em cidade grande.

NY em janeiro e fevereiro é bem mais barato, mas pode uma boa furada porque você terá que investir em roupas de inverno bem quentinhas e calçados , além disso, andar na rua cheia de neve vai ficar complicado.

Onde se hospedar em Nova York?

Essa é sempre uma questão difícil. A cidade é divida em cinco boroughs (distritos): Manhattan, Queens, Bronx, Brooklyn e Staten Island. Se essa for sua primeira visita, o ideal é se hospedar em Manhattan (que é uma ilha) e conhecer as atrações turísticas a pé ou de metrô. Táxis e mesmo o Uber são caros e, além disso, o trânsito é intenso por todo lado.

Manhattan é dividida em bairros como Midtwown, Chinatown, East Village, SoHo, Little Italy, Tribeca, Financial District, Meatpacking District, entre outros. Cada um com seu charme e pontos turísticos a serem descobertos. Embora Midtwon concentre os pontos mais conhecidos, explore os outros bairros também para encontrar cantos novos e longe dos turistas clássicos.

A primeira vez que visitei a cidade fiquei no hotel Milford Plaza, na 8th Avenida, logo atrás da Times Square. Repeti a dose em outras duas vezes com o hotel renovado e, agora, com o nome de Row. É um hotel três estrelas, mas com quartos pequenos e sem muito luxo. A estrela mesmo é a localização, pois dando três passos você cai no metrô, mais um pouco está nos teatros da Broadway, tem um Shake Shack em frente e McDonald’s e Starbucks na esquina. Gosto de ficar lá porque ando o dia todo, mas posso ir no hotel rapidinho se quiser comer algo ou dar uma descansada no meio da tarde.

Nesta minha última visita, em junho deste ano, resolvi optar por um método de hospedagem super barato: um hostel. A viagem não tinha sido planejada com muita antecedência e, como era o fim de semana da Parada Gay, os preços estavam assustadores.

Fiquei no Hi New York Hostel o maior hostel da cidade que, apesar de ser longe do burburinho, em Upper West Side, está localizado a uma quadra de uma boa linha de metrô (a estação é a Broadway 103 st). Então, se você estiver viajando sozinho (a) e quiser fazer uma boa economia esse pode ser o lugar. Leia aqui meu post sobre o hostel, explicando como foi a experiência. Valeu muito a pena economizar!!

Dicas do Hi Hostel Nova York

Vale a pena se hospedar de Airbnb em Nova York?

Se hospedar em Airbnb é uma experiência que ainda não tive, mas em Nova York é importante ficar atento porque esse tipo de acomodação tem regras bastante restritas por lá, e você corre o risco de ficar sem teto. Com os hotéis caros, resolvi procurar um flat para alugar, mas vi que desde outubro de 2016, é proibido alugar o imóvel inteiro via Airbnb por menos de 30 dias. Ou seja, se for ficar uma semana em Nova York não tem como alugar um apartamento. Se a pessoa estiver viajando e quiser alugar o apartamento pra você por duas semanas, isso é considerado ilegal!!

A única opção é alugar apenas um quarto do imóvel se o proprietário morar e estiver lá. Alugar o imóvel inteiro só é permitido para períodos maiores que 30 dias. A ideia da lei é, claro, beneficiar a rede hoteleira da cidade. E já vi em grupos do Facebook história de quem ficou sem teto porque há fiscalização para esse tipo de coisa. Já pensou ter que reservar um hotel em cima da hora em NY? Então se for usar Airbnb, certifique-se de que a pessoa vai mesmo estar no local. Eu preferi não arriscar e fiquei no hostel mesmo.

Cerveja e o Brooklyn, em NY
Um brinde por todas as vezes que visitamos Nova York 🙂

Como chegar a Nova York de avião?

NY tem dois aeroportos principais, o Aeroporto Internacional John F. Kennedy (JFK), que fica a 24km de Manhattan (40 min – 1 hora) e o Aeroporto LaGuardia localizado a 12km (20 – 40 min). Ambos ficam no bairro do Queens, mas LaGuardia é mais utilizado para voos doméstico e o JFK para voos internacionais.

Além desses, em New Jersey há o aeroporto de Newark que também recebe voos do Brasil, e fica a 25km de Midtown (40 min – 1 hora). As passagens variam muito de preço, mas em promoções muito boas é possível achar voos a uns R$ 2 mil (direto ou com conexão).

Veja como usar sites que avisam a hora certa de comprar passagem aérea

Para chegar a sair dos aeroportos há a opção de táxi ou, ainda, Uber e o super shuttle. De Laguardia peguei um shuttle que custou apenas 18 dólares na ida, mas o serviço não é exclusivo. Ou seja, você terá que deixar outros passageiros antes de ficar no seu hotel. Se a viagem tiver mais de uma pessoa, o melhor é, sem dúvidas, dividir um Uber ou um táxi. Na volta, como o voo era cedo, optei pelo Uber que me custou 40 dólares, mas foi confortável e rápido. Um táxi sairia por uns 65 dólares.

 

Como andar de metrô por Nova York?

Andar por Nova York (Manhattan) é relativamente fácil. As ruas e avenidas são numeradas e vão “subindo” pela ilha. Para se ter uma ideia, a Times Square, em Midtwown, fica na 42st (st = street = rua). Contudo, a numeração pode te enganar…porque 42st na esquina com a 8th avenida é na Times Square, mas com a esquina com a 5th avenida é o Bryant Park. Então, o ideal é se guiar pelas avenidas e ruas e a direção leste ou oeste. Parece confuso, mas depois de olhar o mapa você entende onde está e para que lado deve ir. A NYC Go tem um mapinha esperto que mostra onde fica cada atração (confira aqui).

Como andar de metrô em Nova York
Downtown ou Uptown? Estação de metrô em Nova York

O metrô custa 3 dólares um bilhete único, mas a melhor opção é circular de Metrocard, um cartãozinho que você compra por 1 dólar e vai reabastecendo. Com ele, cada viagem custa 2,75 dólares ou você pode recarregar o bilhete ilimitado de 7 dias por 32 dólares ou o de um mês por 121 dólares. Há máquinas nas estações onde é possível recarregar o cartão com dinheiro ou cartão. Recarregando mais de U$ 5,50 você ganha um bônus de 5% do valor.

 


Seguros Promo

 

O metrô é como o de praticamente qualquer lugar do mundo: bem cheio na hora do rush, quente quando tá lotado e barulhento. Além disso, as linhas que atendem as áreas nobre são melhores que as outras.

De qualquer forma, há muitas linhas de metrô e, por isso, é importante prestar atenção no sentido correto (Uptown, Downtown, Brooklyn, Bronxs etc) Minha dica é baixar um app do metrô no celular, usar o Google maps ou andar com o mapinha de papel na mão. O app calcula o melhor trajeto, e já avisa se alguma linha está em manutenção ou não funciona nos finais de semana, por exemplo, assim como o Google Maps.

Times Square em Nova York
A Times Square quietinha pela manhã

Quanto tempo ficar em Nova York?

Já estive em Nova York em quatro viagens (1998, 2012, 2013 e 2017). Na última, em junho, foram apenas quatro dias na cidade porque, inicialmente, eu iria para Dallas e não para Nova York. De qualquer forma, nas outras vezes fiquei entre cinco e oito dias. O ideal só você vai saber de acordo com o que pretende ver, mas eu gosto de fazer as coisas com calma, no meu tempo e não tenho a necessidade de conhecer tudo de uma só vez, por exemplo. Então, acredito que sete dias seja o ideal, mas se tiver menos tempo não tem problema.

O que é essencial fazer em Nova York?

– Visitar a Estátua da Liberdade

– Subir no observatório do Empire State Building

Visitar o Memorial e museu do 11 de setembro

– Visitar o One World Observatory

– Conhecer o Rockfeller Center

– Visitar o observatório Top of the rocks

– Conhecer o Brooklyn

– Andar pela Times Square

– Passear de bicicleta pelo Central Park

– Visitar o Grand Central Terminal

– Visitar o Met Museum

– Andar por Wall Street

– Descobrir sua própria NY…

Tatuagem Wanderlust Diana Viaja
Minha tatuagem no pôr-do-sol em NY

Como economizar ao visitar as atrações de Nova York?

O pessoal do New York City Go, o guia oficial de Nova York, me ofereceu um NY CityPass durante minha última visita no fim de junho para que eu pudesse conhecer como funciona essa economia e, claro, contar pra vocês. Com ele, você consegue economizar bastante nas atrações. Funciona assim: você compra o passe para três (66 dólares) ou seis atrações (122 dólares) de uma só vez, e economiza até 42%. O mais legal é que você não enfrenta fila pra nada!

Para vocês terem uma ideia, o Memorial do 11 de setembro, por exemplo, custa 24 dólares a entrada, o Empire State Building tem ingressos que custam a partir de 34 dólares e a Estátua da Liberdade custa 18 dólares. Só aí seriam 76 dólares no total (pegando fila pra comprar…e tal), mas com o pass você pagaria 66 e ainda poderia ver muitas outras atrações. Ah..e no Empire State você pode ir duas vezes no mesmo dia (para tirar fotos de dia e de noite).

NY CityPass vale a pena?
NY City Pass: economia em ingressos em NY

 

E aí, animado (a) para conhecer Nova York? Deixa seu comentário com dúvidas e sugestões que novos posts sobre a cidade estão vindo por aí!!!

 

Leia também

Veja passo a passo como tirar o visto para os Estados Unidos

Contiki: experiência que vale a pena para quem viaja sozinho

10 razões para esquecer o dólar alto e visitar os Estados Unidos

Dez razões para visitar (e amar) Buenos Aires

17 comentários sobre “Dicas para quem vai viajar para Nova York pela primeira vez

  1. Adorei a ideia do City Pass. Fui a NY há alguns anos, mas como emendei com uma viagem muito longa, não deu pra curtir muito a cidade, pois estava muito cansada e era fevereiro, então ainda fazia muito frio. Ano que vem vou repetir a dose e agora refazer alguns programas e fazer outros que ainda não fiz… o problema é que novamente vou no frio… passagens baratas né, sabe como é kkkkk… mas dessa vez pelo menos não estarei cansada! adorei as dicas e serão muito úteis. Bjs

  2. Como não amar NY? um lugar perfeito com tantas atividades diversas para fazer e explorar. A dica do citypass é ótima para quem está visitando a cidade pela primeira vez, concordo contigo, uma super economia. Falando em economia, amei a sua dica de parar de comprar roupas para guardar dinheiro para viajar. Foi assim, que pude rodar por 21 dias na Suiça, economizando e não comprando coisas que eu já tinha. A sua lista do que visitar em NY está TOP. Parabens!

  3. Como não gostar de Nova York né?.. quando era menor era a cidade dos meus sonhos, morro de vontade de ir no inverno. Lindo!!
    Detalhe..Essa foto da tattoo está maravilhosa, amei… Ah sobre os passeios vejo que tem muitos lugares bacanas, na primeira visita a cidade acredito que perderia horas em alguns pontos rs.. Obrigada pela dicas, já sei em quem procurar quando poder ir rs..beijoss

  4. Me apaixonei por essa cidade, mas realmente é bem cara! Tinha o sonho de passar o natal em NY (Acho que assisti muita sessão da tarde rsrs) valeu muuuito a pena cada centavo! É uma época em que a cidade fica toda enfeitada, vivi um sonho!!!

  5. Olha, minhas últimas viagens foram quase todas com hospedagem em Airbnb. Desanimadora essa informação sobre Nova Iorque, não conhecia. Bem, de toda forma, isso não reduz a vontade de conhecer a cidade! É quase que a “capital do mundo”, com fonte inesgotável de coisas para fazer, né? Um dia, estaremos lá!

    Belo post!

  6. Diana, que post completo… Voce escreveu tudo que precisamos saber antes de ir. Ainda não conheço NY, fico tentado a conhecer a cidade no frio, mas ainda nao defini isso. Muito obrigado por compartilhar tantas informações. Grande abraço

  7. Di, que post MARAVILHOSO!!! Amei cada dica, cada experiência, cada informação que voê publicou aqui! Ainda não conheco NY, mas quero muito! E já sei onde buscarei todas as informações. Arrasou demais, parabéns! Adoro o seu jeito de escrever .)

  8. NY parece ser um destino super, super, super…então para isso, é um lugar que vai precisar de muito planejamento. Está na minha listinha, mas não vai ser para agora. Amei as dicas.

Deixe uma resposta