Las Vegas é o destino certo para você economizar numa viagem aos Estados Unidos

Las Vegas é aquele tipo de cidade que a gente só pode ter uma opinião formada se visitar. Esqueça o que você viu nos filmes ou o que os amigos contaram. Sua experiência vai te dizer se você gosta da cidade ou não, mas lembre-se que aquele ditado “o que acontece em Vegas, fica em Vegas” é certo.  Mas, efetivamente, existe uma Las Vegas para cada um e, apesar do oba oba festeiro, é uma cidade para crianças e idosos também porque a diversão lá vai da montanha-russa ao bingo.

Estive em Vegas três vezes, e foram viagens completamente diferentes. A primeira vez, em 2012, com um Contiki pelos EUA (saiba como é esse tipo de viagem aqui), a segunda em 2013 para comemorar meus 30 anos (festa, festa e mais festas) e, mais recentemente, em junho de 2017, para ir a um show dos Backstreet Boys no Planet Hollywood.

O que mais me fascinou – e me fez voltar tantas vezes – foi a diversão fácil e barata. Não tem muito erro: a cidade gira em torno de uma avenida enorme onde ficam os principais hotéis, cassinos e shoppings, a chamada Strip. Então a escolha da hospedagem é simples e, geralmente, atende a um único critério: o quanto você que gastar. Depois disso, é só aproveitar os descontos e atrações.

Paris em Las Vegas
A Torre Eiffel em Las Vegas: cidade encanta

 

E não se espante se, apesar do grande furor turístico, eu te contar que visitar Las Vegas é barato! Há muitas atrações gratuitas (boate, shows etc), você consegue descontos em praticamente tudo e a hospedagem é bem mais em conta que em outras cidades norte-americanas como Nova York e Los Angeles. A alimentação também é barata com opções para todos os bolsos. Para se ter um exemplo, os hotéis oferecem passes de buffet 24h que custam de 36 a 50 dólares. Ou seja, um dia inteiro de alimentação por um preço excelente.

A estimativa do Las Vegas Convention and Visitors Authority, que promove o turismo na cidade, é que 221.941 brasileiros tenham ido a Vegas em 2015, ano do último levantamento. Ou seja, já tem muita gente aproveitando os prazeres de lá. E, confesso, quem vai normalmente quer voltar!

 

Las Vegas Strip
A Strip quietinha pela manhã e o hotel Bellagio

Como chegar a Las Vegas?

Vegas fica no estado de Nevada, na região Oeste dos Estados Unidos. Atualmente, não há voos diretos do Brasil para Vegas, sendo necessário fazer uma parada em cidades como Miami, Dallas, Nova York ou Los Angeles. Atualmente, passagem custa uns de R$ 3 mil a R$ 4 mil.

A forma mais fácil de se chegar a Vegas é a partir de Los Angeles, seja de carro ou de avião até o aeroporto internacional McCarran. O voo dura cerca de 1h30, enquanto a viagem de carro dura 4h e pode ser feita pegando a rodovia interestadual I 15, mas a grande pegadinha é que o trânsito para sair de LA pode atrasar sua viagem.

Ou seja, avalie bem se vale o custo-benefício. Quando fizemos uma road trip pelos Estados Unidos, dirigimos de San Francisco até Los Angeles e, de lá, entregamos o carro e voamos para Las Vegas. Em Vegas não precisaríamos do carro e, de lá, seguimos para Nova York de avião. Na minha última viagem, minhas amigas fizeram o trajeto de carro porque voltariam para Los Angeles, mas durante os cinco dias que ficamos na cidade o veículo alugado ficou parado na garagem do hotel.

 

Letreiro Las Vegas
O famoso letreiro na entrada de Vegas e uma pessoa que não se importou em tirar fotos boas!

Onde se hospedar em Las Vegas?

Las Vegas é basicamente a Strip, e os melhores hotéis estão localizados na parte sul como Bellagio, Caesar Palace e MGM Grand. Mas, se você não tem grana para o luxo (ou não liga para isso), não se preocupe: há opções mais baratas como o Bally’s, Exalibur, Flamingo, entre outros. O ideal é você conseguir um hotel bem localizado e que atenda suas expectativas.

Fique atento porque, no geral, os hotéis de Vegas são resorts e, além da diária, você paga uma taxa para usar a piscina, ter wifi liberado, café da manhã e as demais instalações. Pesquise tendo em vista o que você procura: se vai apenas para curtir a noite e os cassinos, abra mão do luxo. Se a ideia é ficar na piscina, procure um com instalações melhores nesse sentido. Os resorts têm casinos maravilhoso, piscinas, spas e tudo mais que você quiser.

Bally's hotel Vegas
O hotel Paris em Las Vegas com sua réplica do Arco do Triunfo

Outra dica é procurar hotéis da mesma rede (para eventuais descontos) ou que sejam interligados. O Bally’s, por exemplo, é anexo ao Paris. Ou seja, você fica num hotel mais barato pertinho de um hotel muito bom com restaurantes bacanas. O Excalibur, por exemplo, fica do ladinho do NY NY e do MGM.

No Verão os hotéis têm as pool parties e, muitos deles, têm boates. No MGM ficam a bote Hakkassan, onde nomes como Tiesto e Calvin Harris batem ponto e, ainda, a pool party Wet Republic que agita o verão.

Bally's Vegas hotel
Meu quarto no Bally’s com vista da montanha-russa do The Linq

Quantos dias ficar em Vegas?

Isso vai depender das atrações que você quer ver, mas eu recomendo, pelo menos, cinco dias. Há muitas coisas para visitar em cada cassino e, provavelmente, você vai querer tirar um dia para ir aos Outlets da cidade e outro para visitar o Grand Canyon. Se a viagem for no Verão, quando as temperaturas chegam a 48 graus, é bem cansativo circular pela cidade. Por isso, você pode ter que reduzir o ritmo.

 

 

Como entrar de graça em boates e pool parties de Las Vegas?

Essa é uma parte que eu adoro! Para ir a uma pool party ou a um show de algum DJ badalado numa boate em Vegas sem pagar nada coloque seu nome na lista. Há vários promoters espalhados pela cidade e eles te abordarão em algum momento do dia e, enquanto os milionários gastam com champanhe no camarote, a gente rebola na pista sem pagar nada de entrada.

Pool party Vegas
Wet Republic: a pool party do MGM recebe djs como Tiesto e Calvin Harris

 

Os ingressos podem custar uns 30 dólares e, uma mesa vip pode sair por mais de mil dólares, mas os mortais entram de graça chegando cedo e com o nome na lista. Basta ter o contato de um promoter e ele te coloca em todas as listas e, se você der sorte, ainda consegue alguma cortesia de bebida. Nas boates os drinks são bem caros. Uma cerveja Heineken, por exemplo, sai por uns 10 dólares, enquanto um drink custa uns 15 a 16 dólares. Ou seja, beba moderadamente.

Leia ainda: Seis coisas quase inacreditáveis que vemos em Las Vegas

Como andar por  Las Vegas?

Em Las Vegas não é possível pegar uber ou táxi em qualquer lugar. Na Strip ninguém para porque é proibido! Ou seja, nada de fazer sinal para um táxi no meio da avenida. Então, você precisa entrar num resort e achar onde tem a plaquinha de “Ride share” para o Uber ou a indicação do ponto de táxi. Os táxis são sempre bem localizados, enquanto o “ponto do uber” é na garagem ou nos fundos ho hotel.

Veja também:  Como usar o aplicativo da uber no exterior

O Monorail (olhe o mapa aqui) é uma excelente opção para circular entre os hotéis. Os trens têm intervalo de 4 minutos, e circulam até 0h na segunda-feira, 2am nos dias de semana e 3am nos finais de semana. O bilhete unitário custa 5 dólares, mas o passe 24h sai por 12 dólares. Os locais de embarque ficam na parte de trás dos hotéis, mas não é difícil achar.

Andar pela Strip pode ser muito cansativo no Verão norte-americano com os termômetros marcando 43 graus e aquela sensação térmica de 48 graus! Se for nessa época de junho/ julho, opte por roupas leves e, claro, beba muita água e use filtro solar.

MGM Las Vegas
Um sol para cada um no Verão em Vegas

Roteiro básico para seis dias Las Vegas

Ao montar um roteiro para Vegas é importante você moderar: se for um dia de atividades diárias pesadas pegue leve à noite. No dia do Grand Canyon, por exemplo, você terá que acordar cedinho. Então, coloque algo “light” na noite anterior. Muitos resorts têm shows e, meu conselho, é que você só compre com muita antecedência os shows de música de artistas badalados. O dos Backstreet Boys, Rick Martin, Celine Dion e Britney Spears, por exemplo, aumentam de preço muito rapidamente.

Veja um exemplo de como dividir os dias:

1) Chegada + passeio pela Strip para conhecer as redondezas. Os cassinos foram feitos para que você se perca e não ache a saída. Ou seja, dê uma volta para se familiarizar.

2) Visita ao Grand Canyon pela manhã (veja como é o passeio aqui) + show das fontes do Bellagio à noite. Vou escrever um post contando como é o passeio de helicóptero e o de avião. Os dois eu fiz com a Pappillon, mas o de avião me arrependi de comprar antes, pela internet, porque quando cheguei no hotel ganhei um cupom de 50% de desconto.

3) Passeio pelos hotéis para andar nos brinquedos, por exemplo, ou pool party + Freemont Street Experience à noite. A parte antiga da cidade, na área norte da Strip, tem um show impressionante de luzes e música.

4) Compras no outlet North ou South + jantar em algum restaurante badalado. Todo mundo quer saber qual o melhor outlet de Vegas, mas a minha dica é ir aos dois. Se você não conseguir, dê uma olhada no site e veja a lista com as lojas. Com dólar a 3 reais eu fugi do Outlet para não gastar dinheiro, mas acabei indo ao Fashion Show Mall para comprar na loja da Disney e também ao pequenino Miracle Mall.

5) Piscina/ Pool Party + algum espetáculo do Cirque du soleil, por exemplo. Eles estão em cartaz com The Beatles Love, Michael Jackson One, O, Mystère, entre outros (veja a lista completa aqui )Eu já vi o do Michael Jackson e adorei.

6) Lojas da M&M, Coca Cola, visita aos brinquedos do NY ou alguma exposição bacana + partida

 

 

 

4 comentários sobre “Las Vegas é o destino certo para você economizar numa viagem aos Estados Unidos

    1. Oi Daniel, andar de carro em Vegas é cilada porque tem horas que o trânsito dá um nó também na Strip. Você só precisaria do veículo se quisesse ir ao Grand Canyon por conta própria, mas ainda assim eu iria com um passei. E para andar por lá tem táxi, uber, monorail, ônibus ou a pé mesmo. Abraços 🙂

Deixe uma resposta