Como é fazer conexão em Nova York

Como é voar para a Europa fazendo conexão em Nova York, nos EUA

O viajante que deseja economizar precisa ter disposição para pagar menos. Para viajar para a Europa, por exemplo, a American Airlines oferece um voo com conexão em Nova York que, geralmente, sai mais barato que um voo direto por outra companhia. No meu caso, colocando na ponta do lápis, mesmo com custos de alimentação e transporte,  ficou mil reais mais barato fazer um stopover em Nova York, nos Estados Unidos, que pegar um voo direto do Rio de Janeiro para Paris.

Então, na minha última viagem para a França e a Inglaterra, neste mês de agosto de 2017, peguei esse voo desses que comprei diretamente no site da American Airlines.  Fui até Nova York num voo de 9h, passei cerca de 10 horas na cidade e, à noite, peguei um voo British Airways para Paris. Tudo isso custando mais barato que um voo direto do Rio para Paris ou com escala em outro país na Europa, por exemplo.

Saí do Rio no dia 01/08 à noite, cheguei em Nova York no dia 02/08 pela manhã onde passei o dia e segui para Paris no dia 02/08 à noite, chegando no dia seguinte pela manhã. Ou seja, uma longa jornada de 30h com dois voos longos.

Se você não se importar em dobrar o tempo da viagem, vá fundo! Mas vale lembrar que ao chegar nos Estados Unidos é preciso passar pela imigração, pegar a mala na esteira e entregá-la de novo na área de conexão. Ou seja, sem visto americano nada de se aventurar nessa tentação que foi ter Paris e Nova York praticamente no mesmo dia.

Como meu passaporte é europeu, só preciso de uma autorização eletrônica para viajar para os EUA,  mas, ainda assim, o oficial da imigração fez a pergunta clássica do que eu fazia no Brasil antes de carimbar o passaporte. Para quem não tem visto norte-americano, essa não é uma opção. Tirar o visto para os EUA para uma conexão seria uma aventura caríssima.

Veja passo a passo como tirar o visto para os Estados Unidos

Se você já conhece a cidade de Nova York ou quer fazer programas específicos, vale muito a pena pegar um voo assim. Uma amiga dormiu na cidade antes de seguir para a Itália e curtiu bastante a aventura. Eu queria comprar uma câmera nova e almoçar em Manhattan. Foi o que fiz, passeando também pelo Central Park para dar uma respirada (na altura do Columbus Circle) e pela Times Square.  Na volta de Paris fui no Rockfeller Center almoçar por lá no Bill’s Burger (o melhor do mundo) e, ainda, passei na Sephora para buscar meu presente de aniversário.

 

Como fazer escala em Nova York
Stopover em NY com foto de turista na Times Square

 

Na ida fiz amizade com uma francesa que também passaria o dia em Nova York e, por isso, almoçamos juntas no Shake Shack, visitamos a Times Square e rachamos um Uber na volta para o aeroporto porque meu voo era às 19h30. Mas, na volta para casa, peguei o metrô na ida e na volta e foi excelente.

O lado ruim? Um dia sem banho (de chuveiro..rs)! A American Airlines costuma ter um day pass da sala VIP que custa 59 dólares, mas o terminal da British Airways não tinha essa opção. Voltei ao aeroporto crente que poderia pagar caro por um banho, mas como meu voo era em outro terminal, o  jeito foi dar um tapa no visual no banheiro família do aeroporto mesmo. Embarquei cheirosinha e bem limpinha para Paris, eu juro. Levei outra roupa na mala para tomar banho.

Valeu a pena? Muito! NY é uma das minhas cidades favoritas do mundo, e poder dizer “Olá, Ny” é sempre bom. Mas, claro, eu prefiro sempre os voos diretos quando eles não são muito mais caros. Se um dos voos atrasasse, por exemplo, meus planos para NY teriam ido por água abaixo.

Como sair do aeroporto de JFK para a cidade de Nova York

Para chegar em NY de metrô a partir do aeroporto JFK é muito fácil. Basta pegar o Airtrain (as setas no desembarque indicam o caminho) até Jamaica Station e, de lá, um metrô até Manhattan num trajeto que dura cerca de 50 min. Quando você sair do trem do aeroporto pode comprar o bilhete de metrô na máquina: o airtrain + o metrô custam 7,75 dólares e você paga também 1 dólar do bilhete do metrôcard recarregável.

Depois é só seguir as setinhas do airtrain até a entrada do metrô. O jeito mais fácil de chegar em Manhattan , que é onde estão os pontos turísticos, é pegar a Linha E e seguir até pontos como a 5th Avenue e andar por lá até Times Square. (Veja aqui dicas do que fazer em Nova York).

Na volta faça o mesmo percurso: metrô até Jamaica Station e, de lá, pegue o Airtrain até o seu terminal. Lembre-se que o aeroporto é muitooo grande. Então, olhe bem qual é o terminal porque, provavelmente, você chegará em um e sairá de outro terminal.

 

Dicas práticas para uma conexão em Nova York (stopover):

 

  • Leve uma roupa para trocar/ tomar banho;
  • Leve itens pessoais de higiene (amostram são ótimas para essa ocasião);
  • Lembre-se de ter dólares também para usar no metrô, comer e uma emergência;
  • Use roupas e calçados confortáveis;
  • Tome cuidado com os seus pertences. Batedores de carteira estão em todos os lugares turísticos do mundo;
  • Planeje o que você quer fazer com antecedência para não ficar rodando sem rumo;
  • Lembre-se que você precisará passar pela imigração e segurança, procedimentos que demoram no aeroporto. Então, leve em conta todo esse tempo também;
  • Fique atento aos avisos do metrô/ trem/ aeroporto sobre eventuais atrasos e cancelamentos;
  • Não esqueça da vida…ou você pode perder o voo!

Boa viagem!!!



Booking.com

Leia também:

Como é se hospedar no Hi Hostel em Nova York

Paris: dicas do que fazer na primeira viagem

Dez fotos para se apaixonar por Maragogi

Um comentário sobre “Como é voar para a Europa fazendo conexão em Nova York, nos EUA

Deixe uma resposta