Paraty dicas de viagem, pousada e roteiro

Paraty: o que fazer, como chegar e onde se hospedar

Os historiadores não sabem ao certo quando Paraty foi fundada – algo entre 1540 e 1600 – , mas fato é que a cidade parece ter parado no tempo do Brasil colônia. A arquitetura das casas e o calçamento “pé de moleque” dão o ritmo: nada de pressa por lá. Aproveite a viagem para relaxar e entrar no clima da cidade, localizada na Costa Verde do Estado do Rio. Em três ou quatro dias é possível conhecer o básico, mas com mais tempo é possível diminuir ainda mais o passo e visitar mais praias, trilhas, cachoeiras e alambiques.

Paraty Centro Histórico

Como chegar em Paraty?

Aproveitei um dos feriados de abril para conhecer a cidade que fica a 3h30m de carro do Rio. Como não sou fã de direção em estradas, fui de ônibus. A viação Costa Verde faz o trecho saindo da rodoviária Novo Rio diariamente. A passagem custa a partir de R$ 72,50 cada trecho mais taxas e impostos. Paguei R$ 187 ida e volta, comprando pela internet, no site Click Bus. O ônibus é daqueles normais de viagem, e faz uma parada de 10 a 15 min para um lanche rápido.

Quando desembarcar em Paraty, pegue um táxi para a sua pousada. Os motoristas não têm taxímetro e cobram R$ 25 o trajeto.

Ônibus Rio-Paraty

Quem quiser ir de carro, o caminho mais rápido é pela BR 101 (Rio-Santos), passando por Itaguaí, Mangaratiba e Angra dos Reis. Saindo da Zona Oeste do Rio a dica é seguir pela TransOlímpica para pegar a Av. Brasil já em Deodoro, facilitando o caminho. A estrada não é das melhores e há muitos radares. Fique atento!

Rio Paraty Carro

O que fazer em Paraty?

Paraty é uma cidade bem pequena e charmosa. Um passeio pelas ruas do Centro histórico é obrigatório, assim como um passeio de barco pelas praias da região. Várias empresas oferecem os passeios. No cais da cidade alguns barcos menores também oferecem passeios para grupos fechados.

Escuna Paraty

Fiz o passeio com a Paraty Tours que cobra R$ 60 em dias normais e R$ 70 em feriados mais R$ 3 de taxa de embarque. São cinco horas deliciosas de passeios por duas praias e duas ilhas. (Leia sobre o passeio de escuna aqui).

Outras atrações praticamente compulsórias em Paraty são: conhecer as cachoeiras da região, explorar as praias do Pontal e do Jabaquara e, ainda, visitar a vila de Trindade onde ficam as melhores praias.

Meus amigos Mariliza e Paulo, do Blog Trip a Doiss, são apaixonados por Paraty. Eles indicam conhecer também praias mais afastadas (paradisíacas) como a Praia do Engenho, no Soco do Mamanguá. E olha só: foi lá que foram gravadas as cenas da Lua de Mel da Bela e do Edward de Crepúsculo.

O Centro Histórico tem mais de 30 quarteirões e nas casas preservadas é possível ver a influência da Maçonaria nas fachadas e nos números das casas. Vale lembrar que anualmente a cidade recebe a Festa Literária de Paraty (FLIP), o Festival da Cachaça e, ainda festas santas.

A cidade têm quatro igrejas lindas que merecem uma visita: a Igreja da Matriz de Nossa Senhora dos Remédio, Igrejas de Nossa Senhora das Dores,  Igrejas de Nossa Senhora do Rosário e Igreja de Santa Rita.

Igreja Santa Rita Paraty
Igreja de Santa Rita: construídas em 1722

A de Santa Rita foi construída por escravos libertos em 1722, e é considerada um dos cartões-postais da cidade. Nela funciona o Museu de Arte Sacra. A entrada custa R$ 4, mas a visitação é gratuita às terças-feiras. Outro lugar que merece uma visita é o Teatro Espaço, que apresenta peças como bonecos.

Anota aí o que fazer em Paraty:

  • Passear pelo Centro Histórico
  • Fazer um passeio de escuna pela Baía de Paraty
  • Visitar a Cervejaria Caboré
  • Conhecer um alambique
  • Explorar as cachoeiras
  • Descobrir as praias paradisíacas
  • Conhecer a Vila de Trindade

Paraty dicas de viagem

Onde comer em Paraty?

Quando a tarde cai é possível encontrar carrinhos com tabuleiros que vendem doces e bolos apetitosos em praticamente cada esquina do Centro Histórico.

À noite as ruazinhas do Centro Histórico fervem com a agitação bares e restaurantes. Os restaurantes mais famosos (e premiados) são o Banana da Terra e o Quintal das Letras. Nos dois é possível encontrar opções sofisticadas da culinária local e de frutos do mar.

Banana da Terra paraty
Banana da Terra: restaurante premiado

Em volta da Praça da Matriz há bares animados, recomendo o Sarau Bar onde tem música ao vivo e cerveja artesanal (combinação excelente pra mim). Comemos uma pizza maravilhosa no Da Cidade Pizzaria e Bar.

 

Paraty noite
A agitação da noite paratiana

 Onde se hospedar em Paraty?

Se hospedar em Paraty em feriados e datas comemorativas não é barato. Como sempre, o planejamento é fundamental para economizar. Outra dica para não gastar muito dinheiro é se hospedar no Centro Histórico ou bem pertinho dele. Isso porque em Paraty as opções de transporte são poucas, e os táxis cobram R$ 25 para te levar a qualquer lugar.

Pousada Provence

A melhor pousada da cidade é a Pousada Literária (onde fica o restaurante Quintal das Letras), mas se você quiser fugir do luxo há outras opções mais em conta. Eu me hospedei na Pousada Provence que fica a menos de 10 min do Centro Histórico. As instalações são boas e os funcionários super atenciosos.

Leia também:

Passeio de escuna em Paraty: preço, dicas e roteiro

Sites ajudam a encontrar passagem aérea barata

O que fazer e onde se hospedar em Maceió, Alagoas

Os historiadores não sabem ao certo quando Paraty foi fundada – algo entre 1540 e 1600 – , mas fato é que a cidade parece ter parado no tempo do Brasil colônia. A arquitetura das casas e o calçamento “pé de moleque” dão o ritmo: nada de pressa por lá. Aproveite a viagem para relaxar e entrar no clima da cidade, localizada na Costa Verde do Estado do Rio. Em três ou quatro dias é possível conhecer o básico, mas com mais tempo é possível diminuir ainda mais o passo e visitar mais praias, trilhas, cachoeiras e alambiques.

Paraty Centro Histórico

Como chegar em Paraty?

Aproveitei um dos feriados de abril para conhecer a cidade que fica a 3h30m de carro do Rio. Como não sou fã de direção em estradas, fui de ônibus. A viação Costa Verde faz o trecho saindo da rodoviária Novo Rio diariamente. A passagem custa a partir de R$ 72,50 cada trecho mais taxas e impostos. Paguei R$ 187 ida e volta, comprando pela internet, no site Click Bus. O ônibus é daqueles normais de viagem, e faz uma parada de 10 a 15 min para um lanche rápido.

 

Ônibus Rio-Paraty

Quem quiser ir de carro, o caminho mais rápido é pela BR 101 (Rio-Santos), passando por Itaguaí, Mangaratiba e Angra dos Reis. Saindo da Zona Oeste do Rio a dica é seguir pela TransOlímpica para pegar a Av. Brasil já em Deodoro, facilitando o caminho. A estrada não é das melhores e há muitos radares. Fique atento!

Rio Paraty Carro

O que fazer em Paraty?

Paraty é uma cidade bem pequena e charmosa. Um passeio pelas ruas do Centro histórico é obrigatório, assim como um passeio de barco pelas praias da região. Várias empresas oferecem os passeios. Fiz com a Paraty Tours que cobra (R$ 60 em dias normais e R$ 70 em feriados) mais R$ 3 de taxa de embarque. Vou escrever um post contando como é o passeio em breve, mas já antecipo que vale muito a pena. São cinco horas deliciosas de passeios por duas praias e duas ilhas.

Outras atrações praticamente compulsórias são: conhecer as cachoeiras da região, explorar as praias do Pontal e do Jabaquara e, ainda, visitar a vila de Trindade onde ficam as melhores praias.

Meus amigos Mariliza e Paulo, do Blog Trip a Doiss, são apaixonados por Paraty. Eles indicam conhecer também praias mais afastadas (paradisíacas) como a Praia do Engenho, no Soco do Mamanguá. E olha só: foi lá que foram gravadas as cenas da Lua de Mel da Bela e do Edward de Crepúsculo.

O Centro Histórico tem mais de 30 quarteirões e nas casas preservadas é possível ver a influência da Maçonaria nas fachadas e nos números das casas. Vale lembrar que anualmente a cidade recebe a Festa Literária de Paraty (FLIP), o Festival da Cachaça e, ainda festas santas.

A cidade têm quatro igrejas lindas que merecem uma visita: a Igreja da Matriz de Nossa Senhora dos Remédio, Igrejas de Nossa Senhora das Dores,  Igrejas de Nossa Senhora do Rosário e Igreja de Santa Rita.

A de Santa Rita foi construída por escravos libertos em 1722, e é considerada um dos cartões-postais da cidade. Nela funciona o Museu de Arte Sacra. A entrada custa R$ 4, mas a visitação é gratuita às terças-feiras. Outro lugar que merece uma visita é o Teatro Espaço, que apresenta peças como bonecos.

Anota aí o que fazer em Paraty

  • Passear pelo Centro Histórico
  • Fazer um passeio de escuna pela Baía de Paraty
  • Visitar a Cervejaria Caboré
  • Conhecer um alambique
  • Explorar as cachoeiras
  • Descobrir as praias paradisíacas
  • Conhecer a Vila de Trindade

 

Onde comer em Paraty?

Quando a tarde cai é possível encontrar carrinhos com tabuleiros que vendem doces e bolos apetitosos em praticamente cada esquina do Centro Histórico.

À noite as ruazinhas do Centro Histórico fervem com a agitação bares e restaurantes. Os restaurantes mais famosos (e premiados) são o Banana da Terra e o Quintal das Letras. Nos dois é possível encontrar opções sofisticadas da culinária local e de frutos do mar.

 

Banana da Terra paraty
Banana da Terra: restaurante premiado

 

Em volta da Praça da Matriz há bares animados, recomendo o Sarau Bar onde tem música ao vivo e cerveja artesanal (combinação excelente pra mim). Comemos uma pizza maravilhosa no Da Cidade Pizzaria e Bar.

 

 

Paraty noite
A agitação da noite paratiana

 

 Onde se hospedar em Paraty?

Se hospedar em Paraty em feriados e datas comemorativas não é barato. Como sempre, o planejamento é fundamental para economizar. Outra dica para não gastar muito dinheiro é se hospedar no Centro Histórico ou pertinho dele. Isso porque em Paraty as opções de transporte são poucas, e os táxis cobram R$ 25 para te levar a qualquer lugar.

A melhor pousada da cidade é a Pousada Literária (onde fica o restaurante Quintal das Letras), mas se você quiser fugir do luxo há outras opções mais em conta. Eu me hospedei na Pousada Provence que fica a menos de 10 min do Centro Histórico. As instalações são boas e os funcionários super atenciosos.

2 comentários sobre “Paraty: o que fazer, como chegar e onde se hospedar

Deixe uma resposta