Dicas para visitar a Casa Batlló, em Barcelona

Todo viajante amigo me dizia que eu precisava conhecer Barcelona. Então, quando fiz um cruzeiro que saía da cidade resolvi ficar um pouco mais para ver o que essa cidade tem de bom, e o que eu estava perdendo. Além do Camp Nou,  que já estava na lista de prioridades, sabia que precisava conhecer mais da obras de Antoni Gaudí, o arquiteto que todo mundo falava tanto, e que tinha construiu a famosa Casa Battló e a Casa Milà. 

Gaudí tem várias obras espalhadas pela cidade, incluindo a Sagrada família, mas a Casa Battló me conquistou logo que cheguei. As formas e cores do lado de fora já são apaixonantes, e do lado de dentro tudo foi pensado nos mínimos detalhes. Cada canto parece ter sido feito com delicadeza, dedicação e um pouco de loucura.

A inspiração de Gaudí e o que a família Batlló queria com cada cômodo do edifício ninguém sabe, mas há muitas referências ao ambiente marinho. O azul das paredes (e que azul) vai mudando num degrade conforme você vai subindo, o teto de alguns aposentos lembra ondas do mar, tartarugas e há janelas que parecem as brânquias de um peixe. A própria fachada é um mistério: esqueletos, um dragão, máscaras de carnaval? Só Gaudi e Batlló poderiam responder.

casa-batllo-diana-viaja-01




Cores e formas encantadoras

Sinto que qualquer palavra que eu use não vai traduzir a dimensão das cores, sombras, luzes e da genialidade. Terminei o tour, que tem um audioguia maravilhoso, querendo voltar e com um enorme sorriso no rosto. Ao descer as escadas, cujo corrimão se encaixava perfeitamente na minha mão, parei e fiquei espiando tudo mais um pouco.

 

casa-battlo-diana-viaja-8
O azul em degrade

Quanto custa visitar a Casa Batló?

Então, vamos ao lado prático: a entrada da Casa Batlló custa 23,5 euros pela internet e 28 na bilheteria. Comprando com antecedência você agiliza a visita, e há um ingresso com fast-pass (sem nenhuma fila) que custa 28,50 euros pelo site oficial ou 33 euros na bilheteria. Na entrada há duas filas: uma para comprar o ingresso e outra para entrar. Ou seja, nos dias mais movimentados você perderá tempo se não comprar o ingresso antecipado.

Como jornalista em busca de economia,  decidi comprar na hora para ver se tinha “desconto para periodistas”. Peguei fila, mas paguei só metade do preço. Estudantes e professores também têm desconto. Aproveitei a economia e gastei com a foto “oficial”: uma câmera tira sua foto de uma sacada do edifício, e fica lindo.

Anota aí:

Casa Batlló

http://www.casabatllo.es

Passeig de Gràcia, 43, 08007 Barcelona, Espanha.

casa-batllo-pasei
A Casa BAtlló à noite

Um comentário sobre “Dicas para visitar a Casa Batlló, em Barcelona

Deixe uma resposta